CNJ investiga Eserval por absolvição, em tempo recorde, do filho após matar um homem


O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Eserval Rocha será investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por suposta influência no processo criminal em que o filho dele, Eserval Rocha Junior, é acusado de matar um homem em um acidente de trânsito no dia 16 de junho de 2013. O pedido de investigação foi feito pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário da Bahia (Sinpojud) e foi acatado pela corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi. Confira a matéria completa na coluna Justiça!
BAHIA NOTÍCIAS

Powered by WPeMatico

Leia Tambem

Defensores questionam constitucionalidade de proje... Um dos projetos encaminhados pelo Executivo estadual à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o Projeto de Lei Complementar (PLC) 123/2015,...
‘Ida’ de Muniz para o PV o afastou da oposição e r... A ida do vereador Carlos Muniz (PTN) para o PV foi "brincadeira" (veja aqui e aqui), mas, dias depois, as consequências começam a apare...
‘Esquenta do impeachment’ domingo deve minguar, di... Os grupos contrários à presidente Dilma Rousseff (PT) parecem encarar um possível impeachment da petista como festa. Um "esquen...

Você pode gostar...